Livro: O lado bom da vida


Título Original: The Silver Linings Playbook.
Autor: Matthew Quick.
ISBN: 987-85-8057-277-3.
Editora: Intrínseca.
Páginas: 256.
Ano de lançamento: 2013.
// Skoob //
Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.

“Não quero ficar no lugar ruim, em que ninguém acredita no lado bom das coisas, no amor ou em finais felizes, e onde todo mundo me diz que Nikki não vai gostar de meu novo corpo, nem vai querer me ver quando acabar o tempo separados. Mas também tenho medo de que as pessoas de minha antiga vida não sejam tão entusiásticas quanto estou tentando ser agora.”
(O lado bom da vida – página 08)
Inicialmente conhecemos um Pat excessivamente otimista que não se conforma com as pessoas que lhe dizem que ele não terá seu final feliz ao lado de sua esposa Nikki, de quem está afastado há um tanto de tempo que ele não sabe calcular. Porém não foi sempre assim. Pat se lembra de ser um marido ausente, desinteressado nos gostos da esposa, desleixado com a própria aparência, entre outras coisas que faziam sua esposa infeliz, e acredita que são esses motivos que o levaram a estar longe da amada. Por isso depois que consegue sair da instituição psiquiátrica – apesar de não saber porque foi parar ali – Pat se dedica a moldar-se para ser o homem que ele acha que sua Nikki iria querer de volta.

"(...) o que nos leva a conversar sobre como as mulheres são marvilhosas e como é importante valorizar sua mulher enquanto você a tem porque, senão, você pode perdê-la de uma hora para a outra (...)" (O lado bom da vida - página 19)
Fiquei extremamente incomodada com a incapacidade de Pat para seguir em frente. Sua obsessão por "merecer" sua mulher de volta é seu objetivo e ninguém o convence do contrário. Pat está centro de que sua vida será como um de seus filmes favoritos e todos eles tem um final feliz. Ele é incapaz de sequer considerar a hipótese de que possa existir um final feliz sem Nikki.

"Se as nuvens estão bloqueando o sol, sempre tento ver aquela luz por trás delas, o lado bom das coisas, e me lembro de continuar tentando, porque eu si que, embora as coisas possam parecer sombrias agora, minha esposa logo voltará para mim. (...) Dói olhar para as nuvens, mas também ajuda, como a maioria das coisas que causam dor." (O lado bom da vida - página 20)
Não passa pela cabeça dele que existe uma razão maior para terem se separado. Razão essa que todos sabem, mas parece que Pat esqueceu esta parte de sua história. Sim, seu cérebro fez o favor de apagar a lembrança que é o motivo que leva todos a "odiarem" Nikki. Ele simplesmente não entende porque ninguém gosta de Nikki, embora tentem disfarçar, muito mal na verdade.

"- A vida é dura, Pat, e os jovens têm de saber quão difícil ela pode ser.
- Por quê?
- Para que sejam solidários. Para que compreendam que algumas pessoas têm mais dificuldades do que eles e que uma passagem por este mundo pode ser um experiência totalmente diferente, dependendo de quais substâncias químicas estão ativas na mente de um indivíduo."
(O lado bom da vida - página 116)
No geral eu gostei do livro. E pra falar a verdade gostei ainda mais do livro depois que vi o filme, porque o filme é uma bosta! Pois é! Acharam que eu ia falar que gostei do filme né? Mas não! O filme é daqueles que assassinam o livro e odeio esses.

“Mas vou lhe dizer o mesmo que digo para meus alunos quando se queixam sobre a natureza deprimente da literatura americana: a vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal, como aconteceu com nosso casamento, Pat. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza.” (O lado bom da vida - página 193)
Acho que o livro é uma leitura agradável que nos leva a refletir um pouco sobre o que queremos. Será que somos o tipo de pessoa que vai insistir pra sempre numa coisa que não vai acontecer? Ou será que queremos ser alguém que vai correr atrás e valorizar aquilo que que realmente vale a pena? Pense nisso!

"Você precisa saber que são suas ações que fazem de você uma boa pessoa, não sua vontade." (O lado bom da vida - página 40)

Espero que tenham gostado! Até mais! Beijos :*

13 comentários

  1. Menina, peguei nesse livro hj acredita? rs
    Ele é muito bom, adoro o enredo dele.
    Muita coincidência rs.
    Eu já li e reli, gosto muito rs
    Mas o filme, realmente, eu também não curti.
    Eu não espero muito dos filmes baseado em livros, infelizmente.
    Beijos

    http://leituradelua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adoreiii, to louca para ler!
    Bjs
    http://meninadivadamodaoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoro o livro , já assisti o filme , adoro a história *-* beijos

    ResponderExcluir
  4. Gosto sempre de ler o livro primeiro , porque minha imaginação é bem melhor e mais criativa do que os filmes , eles estragam a história que minha cabeça criou lendo o livro , rsrs .
    Adorei seu post ! bjs .

    http://femeninasimoficial.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Amo esse livro! Beijos ;*

    http://www.docesresenhas.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu ja li esse livro, e aprendi mto com ele, tipo, mesmo que sua vida seja injusta vc deve persistir sempre!

    beijinhos

    www.backtomystart.com

    ResponderExcluir
  7. Eu amo esse livro e o filme e dificilmente gosto dos dois hahha

    http://diariodageh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Achei esse livro ótimo! E também gostei do filme!!!
    Abraços, Thamara
    www.thamaralaila.com.br

    ResponderExcluir
  9. Assisti ao filme mas ainda não li o livro.
    A verdade é que, com a faculdade, todas as minhas leituras tão atrasadas. :/

    Blog | Canal de esquetes e vlogs | Canal de beleza | Canal de literatura | Canal de Harry Potter

    ResponderExcluir
  10. Sempre o filme é infinitamente inferior ao livro. Por isso costumo ver o filme e, se me interessar, ler o livro. Assim não me frustro!
    Exceto Senhor dos Anéis e Hobbit que já era viciada antes hahaha
    https://www.facebook.com/DicasdaMag
    www.dicasdamag.com.br

    ResponderExcluir
  11. Para mim, a história do livro e a história do filme são completamente diferentes. Não entendo nem o motivo de levarem o mesmo nome. Eu gostei dos dois, mas também me irrito quando vejo que o filme não tem nada a ver com o livro.
    Uma Questão de Estilo

    ResponderExcluir
  12. Estou querendo dar uma renovada na minha estante(já li tudo de lá!). Vou procurar por este livro! Mesmo quando estou na correria, tiro pelo menos 5 minutinhos para ler. Beijos!

    bloggeekprincess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Dei esse livro de presente para minha cunhada mas ainda não tive tempo de ler. Gosto de livros que nos levam a algum tipo de reflexão. :D

    Aline França Blog

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo(a)!
Estou muito feliz com sua visita.
Ficarei ainda mais feliz com seu comentário.
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa conhecer também, ok?
Mil beijos e volte sempre! :*

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...