Do colegial até aqui !



Oi gente!
No post de hoje eu vim contar pra vocês um pequeno resumo sobre como foi a questão dos meus estudos desde que saí do 3º ano do Ensino Médio. Até porque eu imagino que antes disso foi igual a todo mundo não é mesmo? rsrsrs. Bom, o que me motivou a isso foi um post que eu vi outro dia no blog da Rebeca Karinne, o Minha Grande Distração (veja o post). Vamos lá?

Então, vou começão falando do meu "terceirão" porque influencia a história. No meu 3º ano eu meio que entrei em uma crise nervosa meio descontrolada. Meus colegas de classe não levavam os estudo muito a sério e passavam muito tempo zuando na aula. Isso me deixava irritada, porque prestar atenção na aula sempre foi a parte mais importante para o meu aprendizado. Se eu entendesse tudo que o professor falasse eu tava feita. Mas se eu não entendesse eu não ia conseguir entender sozinha em casa. Por várias vezes eu pedi para minha mãe para me mudar de escola. Mas em Quissamã eu não tinha muito pra onde correr e, por outro lado, eu não queria terminar o colegial longe "dazamigas"! Já que eu sabia que seriam meus últimos dias de convivência com elas.

Durante todo esse ano (2008) eu pesquisei muito sobre as carreiras que me interessavam e Universidades que tivessem esses cursos. Eu estava muito preocupada com a faculdade. Só que eu era uma pateta. Eu não iria para longe de casa. Tinha muito medo! #bichodomato! E eu achava que meus pais não tinham dinheiro eu não saberia me manter $$$ tão longe deles! Mas enfim...

Depois de passar mil cursos pela minha cabeça: Administração, Arquitetura e Urbanismo, Psicologia, Jornalismo, Secretariado Executivo... (eu sei disso porque achei essa lista em um caderno velho, mas essas continuam sendo minhas áreas de interesse, kkk)... No fim eu acabei esquecendo todas as opções quando soube que ia ter o curso que eu estava super sismada na época, Secretariado Executivo, aqui em Campos (cidade vizinha).

Explicando um pouco. Até o ano que saí do colegial o único curso superior que tinha em Quissamã era de Turismo, oferecido pela UFF, ministrado no prédio do CIEP. A maioria dos estudantes aqui da cidade sempre vai estudar nas cidades vizinha, Macaé e Campos, para onde a Prefeitura oferece ônibus. Mas alguns se mudam pra essas cidades pra estudar. Outros vão pra mais longe tipo Niterói ou Rio (eu não queria ser um desses).

Outra explicação. Na época eu queria muito fazer Secretariado Executivo, pois uma das pessoas que mais admiro segue essa carreira. Apesar de ela sempre falar mal do que faz, no fundo, eu queria ser como ela. Então na época eu não ligava pro fato de ela falar mal. Essa pessoa é minha madrinha! rs. Hoje já desencanei dessa carreira, mas foi ela que fez uma certa "bagunça" na minha vida. Ou não.

Acontece que quando uma faculdade abriu o curso de S.E. eu fui correndo fazer o vestibular e passei, porque é uma faculdade particular e bem porco procurada. O grande problema é que depois de eu me matricular não formou uma turma. Eu me desesperei.

Porque me desesperei? Bom, na época era muito importante pra mim não ficar parada. Do tipo, "descansar" um ano e depois entrar na faculdade. Como algumas pessoas fazem. Eu não queria "perder tempo", o que foi uma coisa que eu ouvi muito dos meus professores. Sabe, que "se você esperar um ano um monte de profissionais vão entrar no mercado um ano antes de você" e terrorismos dessa natureza!

Em meio a essa situação tomei uma atitude impulsiva. Transferi minha matrícula para o curso de Comunicação Social (na mesma instituição, só pra constar). Tinha uma amiga minha nesse curso e eu não tinha muito pra onde correr de acordo com o que expliquei no parágrafo acima. Bom, a minha "amiga" abandonou o curso no meio do ano e eu segui sozinha. Até o fim do ano quando eu decidi trancar! Oi?

Por que eu tranquei o curso?
1º. Eu achava aquela faculdade péssima por ser o que "eu vi que era" (e não gostei) e por ser particular (eu achava sinonimo de ruim de tanto ouvir isso dos meus professores);
2º. No fim do segundo período eu perdi uma disciplina. Isso significaria que meu pai teria que pagar uma disciplina por fora. Pois eu tinha bolsa e matérias pendentes não eram cobertas, só as da grade normal.
3º. Eu não tinha certeza de que esse curso era o que eu queria fazer da minha vida!

Tem outra coisa. Nesse mesmo ano (2008, pra quem esqueceu, rs) eu prestei concurso pra Prefeitura de Macaé. Eu fiz para nível médio no cargo Assistente Administrativo. Eu notei que o número de inscrições para o cargo de professor de matemática era bem pequeno. E a essa altura você já entendeu o que vem em frente né? rsrsrs Eu resolvi entrar no curso de Matemática! Oi? #todaschora kkkkkkkkk

Por que matemática mulher??? Bom gente, sempre amei matemática na escola. Não sou nerd. Já tirei notas ruins na matéria. Mas sempre amei. ♥ E nessa época eu trabalhei uns meses na escola que meu pai trabalhava, na Xerox. (Meu pai é professor de Educação Física). Eu fiquei atraída pelo ambiente escolar que eu estava convivendo. E isso me lembrava que eu não queria ter saído da escola (síndrome de Peter Pan) e voltar como professora me parecia uma boa forma de "voltar pra escola".

A essa altura quem ainda esta lendo ta me achando uma retardada. Acertei? Pois é!

Eu fui e fiz o vestibular para o Cefet-Campos (IF-Fluminense). E eu sempre soube que eu só entrei de cabeça nessa história mais por causa da instituição, que era federal, do que por causa do curso mesmo! A turma deveria ter 40 alunos, mas logo o número foi diminuindo. Gostei mais de lá porque tinha mais pessoas da minha idade. Na anterior só tinha gente velha! rs. E fiz amizade com três meninas maravilhosas, mas uma delas eu sei que é pra sempre! E foi essa amizade que me deixou com o coração na mão quando decidi abandonar a faculdade.

Mas por que eu precisei abandonar?
Eu entrei nesse curso em 2010 e no fim de 2011 eu fui chamada pra trabalhar na Prefeitura devido a um concurso que eu tinha feito em 2008 (mas isso é assunto pra outro post, se quiserem). Acontece que eu estudava em Campos e o trabalho era em Macaé. E eu morava (e moro) em Quissamã! Coisa linda né? rs.
Quando fui chamada pela PMM o IFF estava entrando em greve e, por isso, eu pude começar a trabalhar normalmente e era turno da manhã. Meses depois, quando o IFF saiu da greve, o Administrador do meu setor permitiu que eu fizesse uma escala para trabalhar uns dias e ir estudar outros (o turno na facul tbm era de manhã e não tinha outra opção!). Eu trabalhava manhã e tarde pra compensar os dias que não ia.
Quando fui para o período seguinte eu pude fazer um esquema de que uma pessoa iria trabalhar pra mim e eu pagaria a ela.
Então eu comecei a fazer estágio! Pude ver a realidade que daquilo que eu "tinha escolhido pra mim" e eu não estava muito satisfeita com ela.
Ao mesmo tempo estava havendo uma pressão do trabalho para que o "esquema" fosse desfeito. Me fazendo voltar ao trabalho. Assim eu tranquei o curso. Isso foi em outubro do ano passado, 2012.

Vejam que eu estava desiludida com o futuro da profissão para a qual eu estava estudando. O que mais me fazia não querer deixar o curso era aquela amiga que eu falei lá em cima. Me lembro de passar o mês de setembro inteiro chorando até decidir trancar e ao mesmo tempo me sentir bem. Orei muito também, e Deus me ajudou a decidir e não ficar mal com a decisão que tomei.

Somado as coisas que eu falei também vinha chegando meu casamento. Eu iria ter uma casa e marido pra cuidar agora! Também eu não podia continuar comprometendo boa parte do meu salário com alguém trabalhando no meu lugar enquanto eu fazia um curso com o qual eu não estava mais me identificando!

Tudo isso justifica o abandono do meu segundo curso de graduação!

Por bastante tempo me senti uma inútil, incapaz, por ainda não ter um diploma de graduação. Mas eu percebi que eu tenho um emprego de concurso que "me garante" enquanto eu realmente não faço ideia do que desejo pra minha vida profissional.

E eu cheguei a conclusão, não só pela experiência que vivi, mas também por ver as experiência de outras pessoas, que ter uma graduação não é sinônimo de ser alguém na vida. Existem pessoas com um diploma na gaveta, só pra agradar alguém. Muitas pessoas não tem faculdade e vivem uma vida boa. Não to dizendo pra ninguém simplesmente desistir de fazer faculdade, só to falando que todo aquele desespero de 3º ano de "vou escolher uma coisa pra vida toda" não é realmente assim. Não precisa ser pra vida toda. As pessoas mudam, as vontades, os sonhos, os objetivos. O mais importante é parar pra refletir com muita, mas muita calma mesmo! Dificilmente algo que se faz no nervosismo e na correria tem bons resultados!

Quando eu tranquei o segundo pensei em continuar em Macaé, mas depois de pensar bastante, porquê eu faria isso? Pra ter um diploma? Eu não quero ser professora! Se eu fosse voltar pro curso eu estaria perdendo meu tempo pra agradar uns e outros (entre eles meus pais).

Meu pai ainda insiste pra eu continuar o curso. Mesmo assim eu não vejo nenhum sentido nisso!

Estou estudando minhas possibilidades e quem sabe um dia eu descubra. Ou não!

*  *  *

Bom, gente, o post ficou gigantesco. Mas eu amei isso! Acho que poucas pessoas vão ler, mas isso é problema de cada um. Eu realmente espero ter ajudado alguém mostrando meu ponto de vista sobre esses assuntos. E cada um sabe o proveito que vai tirar desse pedacinho da minha história que estou compartilhando com vocês!

Espero que quem leu tenha gostado!
Beijinhos, e até a próxima! :*

15 comentários

  1. Adorei seu texto Bia! Li da primeira a ultima linha =)
    Também sou muito indecisa e tenho medo de começar a fazer um curso e não gostar. Estou em dúvida entre História e Jornalismo, mas acho que vou ser feliz cursando os dois e sempre tem a opção de trocar né!
    Você não gostou de Comunicação Social por causa da faculdade particular ou não gostou das matérias?

    Meu Filme virou Livro

    ResponderExcluir
  2. JUCIELE FONSECA
    Eu não sei se gostei das matérias. Eu entrei meio sem querer sabe. O que eu tinha planejado não deu certo e eu fui levada até CS.
    Por isso eu ja não tava mto bem comigo mesmo! Assim não me agradei do ambiente, nem das pessoas... eu não tava onde eu queria!
    Mais ou menos isso! rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Eu li tudo srsrs
    Esse desespero do terceiro ano é um terror. Eu também me enrolei toda, e só agora resolvi cursar Ciências Contábeis, que nunca foi minha opção, minha principal era Nutrição. Até que surgiu a oportunidade de estudar à distância e na cidade aqui vizinha, então eu entrei nessa e vamos ver no que vai dar. Mas futuramente ainda quero fazer Nurtição :)

    p.s: Nada a ver com o post, mas eu vi o vídeo do lado e não resisti, assisti :)
    Não sabia que tinha casado, achei tudo muito lindo. Desejo tudo de muito melhor pra você :*

    ResponderExcluir
  4. JAQUELINE SILVA
    Eu acho ciencias contabeis muito legal.
    Com certeza mais tarde você pode fazer nutrição.
    Pelo menos você já vai ter um emprego pra te manter enquanto você busca outra coisa né? *-*

    Obrigada pelas felicitações! Que bom que voltou.
    Beijos! :*

    ResponderExcluir
  5. Ah meu Deus , eu também sou muito indecisa , mas ainda tem mais 3 anos de estudo , então até lá já tenho uma ideia em mente ..
    Adorei a ideia de você ter compartilhado sua ''história'' com a gente ♥

    http://sonhando-porai.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. SARAH LETICIA
    Indecisão é um caso sério né? Sempre me consumiu. Ainda não estou livre dela, mas tento não ficar muito nervosa quando tenho que tomar decisões. Quanto mais calma melhor. É como dizerm: "muita calma nessa hora." rsrsrs Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa Bia, você escreve tão bem e fala de uma maneira tão legal que eu nem notei que tinha lido tanto! Li, li e quando notei, acabou! haha Ameeeei! Realmente temos bastante em comum, como falamos no nosso primeiro "contato", né? Li o post inteirinho e, de verdade, me ajudou bastante. Eu sou muito louca e tem vez que não paro quieta, inclusive no assunto "faculdade". Ver que você não tem uma graduação, mas está com um emprego bom e uma estabilidade financeira boa também, me acalmou pra caramba, obrigada! :D

    Seu post também me fez refletir sobre a Matemática, será que eu quero isso mesmo? Porque você, assim como eu, sempre amou matemática, mas não se deu bem no curso. E eu acho que poderia ser assim comigo também... ah, Jesus! haha E pensar que daqui uns anos, se estivermos já graduadas, vamos lembrar dessa época e nos perguntar: pra quê tanta indecisão, porque não escolhi logo esse tal curso? rsrsrs é a vida, né? :P

    Só sei que ainda não me decidi, mulher! kkkkk ai, ai
    Mas enfim, adorei seu post, de verdade! <3
    Beijinhos, e desculpa pelo "comentariosão" kkkkkkk #soudessas

    AAAHHH, e não poderia deixar de agradecer por você ter me mencionado no post! Nossa, nem imaginei isso! Obrigada mesmo viu? Lindona! <3 ♥ ♥ ♥

    Beijooooos :*
    minhagrandedistracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. BECK
    Obrigada pelo carinho. Fico muito feliz de saber que temos muito em comum.
    Sobre a matemática, não consigo imaginar um emprego nessa área que não seja de professor. Mesmo eu sabendo que deve existir. Mas eu desencantei.
    DEUS me abençoou com esse emprego de concurso que é o emprego mais estável que alguém pode querer. Ele também me acalmou nos momentos das decisões mais dificeis.
    Não precisa agradecer. Quem me inspira a fazer um post merece sem mencionada nele! *-* Beijinhos! :*

    ResponderExcluir
  9. Bi, confiar em Deus é SEMPRE a escolha mais certa que podemos fazer mesmo! Parabéns, e creio que foi por essa confiança que Ele te abençoou com esse emprego de concurso estabilizado. <3 Sou muito dependente de Deus também, Ele é meu rumo, sem ele eu não existo não! rs Mas enfim, parabéns mais uma vez, lindona. <3

    ResponderExcluir
  10. BECK
    Concordo em tudo com você! E obrigada de novo! ♥

    ResponderExcluir
  11. Oi Bia... comecei a ler seu post.. e não consegui parar até terminá-lo! Me identifiquei muito com vc! Explico-me! hehe Eu sou formada em Tecnologia de Produção pela UFSCar. Quando eu sai do 3º colegial fiquei meio desesperada igual à vc... passaram mil coisas pela minha cabeça, prestei vest mas fiquei em lista de esperar. Ai parei e pensei, Deus eu vou ficar um ano sem fazer nada? Aquilo me deu uma angustia que você não tem ideia! Por sorte, a diretora da minha escola era uma pessoa muito legal, e ela me incentivou a fazer cursinho, para eu não ficar longe dos estudos e depois tentar outra facul. Só que a verdade é que eu não sabia o que fazer! hahaha Tanto que eu prestei 3 vest no fim do 3º ano, cada um sendo pra uma profissão diferente! kkkk Alokadesesperada! Eis que no meio do ano teve vest da UFSCar, e resolvi tentar fazer.. passei. Fiquei mega feliz... adorava o curso, as materias, tudo... mas qdo eu terminei, fiz meu estagio, e tive de procurar trabalho que veio a minha maior decepção... faz 2 anos que me formei e até hoje não consegui nada na área! NADA mesmo, nenhuma entrevista... nada de nada! Tem horas que me dá uma revolta sabe, fico pensando que eu poderia ter feito outro curso, que desperdicei 4 anos da minha vida em uma coisa que não me deu o retorno esperado...e ás vezes chego à me arrepender! Se fosse hoje, o que eu teria feito era um curso técnico! a qualidade de ensino é boa, o período do curso é curto e vc sai empregado! Até mesmo se não gostar vc desiste e não perde tanto tempo qto em uma faculdade! Desculpa o desabafo, assim como vc mesmo disse, não é que eu esteja dizendo para a pessoa deixar de estudar. Se vc sabe o que quer da vida, parabéns vai com fé! Mas se se encontra na mesma situação de desespero de não saber o que fazer, tente! É melhor do que não fazer nada!
    beeeeejo

    http://beautystopblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  12. BRUNA REIS
    Gosto muito de encontrar pessoas que tenham algo em comum comigo.
    Sempre tive medo de acontecer isso comigo. Acho que esse deve ter sido um tipo de motivo "subconciente" pra eu não querer ir em frente nos cursos.
    Eu não conheço esse curso que você fez.
    Bom, como eu fala pra mim mesma, "o que passou, passou". Os anos perdidos não voltam e agora é bola pra frente.
    Já me senti como se tivesse perdido tempo, mas hoje acho que todas experiencias nos cursos, mesmo sem o diploma, valeram muito a pena pra me ajudar na questão de desenvolvimento como pessoa. E meu amadurecimento também!
    Vejamos tudo que passou como um aprendizado!
    Ignorar um pouco as cobranças da sociedade também ajuda diminuir a sensação de culpa. O importante é daqui pra frente focar em você mesma e refletir muito sobre o que você quer pra sua vida. Vivendo um dia de cada vez!
    Posso perguntar o que está fazendo da vida agora?
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. É... a melhor coisa é tirar o que houve de bom e pensar no futuro... mas que me dá raiva dá! hhahahaha Eu trabalhei um tempo como aux adm... mas houve cortes de funcionários na empresa por conta de $$, e eu fui mandada embora =/ mas uns três meses... então comecei à buscar por uma nova oportunidade de trabalho, mas até agora nada! Estou desempregada... e é mais neste momento que eu fico pensando nesta parte de facul entende? Não é fácil ficar sem trabalhar... a gente tem compromissos, família e tudo mais que depende da gente.. e ver que algo que vc tanto investiu e sonhou não te dar um retorno é bem frustante =/
    O que tem me ajudado muito é o blog! Eu sempre gostei de maqauigem e beauty.... e isso tem me dado animo para levantar todos os dias! saber que eu tenho um compromisso com as minhas leitoras e tudo mais, entende? Porque senão fosse ele, eu acho que já estaria em depressão! Pois qdo eu terminei a faculdade e não consegui trabalho, entrei em depressão! é uma situação mto difícil e delicada....
    beeeeeejo

    http://beautystopblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  14. BEAUTYSTOPBLOG [[BRUNA REIS]]
    Poxa, da raiva mesmo! Entendo... Espero que você consiga logo um emprego. E que você fique bem! O blog também me ajuda muito a superar as coisas ruins da minha vida. Ele é uma coisa que gosto muito de fazer! Beijos :*

    ResponderExcluir
  15. super gostando =)
    http://blogvintageworld.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem-vindo(a)!
Estou muito feliz com sua visita.
Ficarei ainda mais feliz com seu comentário.
Não se esqueça de deixar o link do seu blog para que eu possa conhecer também, ok?
Mil beijos e volte sempre! :*

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...